quarta-feira, 18 de junho de 2008

365 dias da minha vida


Terça-feira a noite resolvi organizar meu armário, jogar alguns papéis fora. Enfim, um bom começo para dar uma sacudida na rotina. No meio dos papéis encontrei um diário. Fiz agenda durante muitos anos e em alguma dessas faxinas, joguei todas fora. Exceto esta.
Nunca pensei no motivo de ter selecionado esta para guardar. Ontem, depois que me cansei de fazer faxina, coloquei uma musica ambiente, liguei o ar condicionado e li os 365 dias da minha vida do ano de 1996.


Resumo da ópera:
- li 8 livros naquele ano.
- assisti, no mínimo, 100 filmes.
- me apaixonei 6 vezes.
- tive 4 decepçoes amorosas (mas antes disso, beijei alguns deles. ehehehe)
- fui a 1 enterro. Mas escrevi sobre a morte de várias pessoas próximas.
- fui pra micarê, me perdi da minha carona e voltei de ônibus de madrugada pra casa com uma amiga minha.
- fiquei arrasada quando o Renato Russo morreu. E voltei pra casa chorando no ônibus por causa disso.
- tive meu primeiro namorado oficial.
- me inscrevi para psicologia na UnB e pensei que talvez tivesse sido melhor ter feito minha inscrição para Jornalismo.
- comecei a conviver com pessoas que se tornaram alguns dos meus melhores amigos.
- estive bem próxima da minha família, ia sempre para a fazenda dos meus avós.
- eu achava a escola um saco.
- fiquei gripada 4 vezes e tive uma crise de bronquite.
- fumei um baseado numa festa da comunicação da UnB.
- eu ia para academia todos os dias.
- fiz aula de capoeira.
- meu primo nasceu. Eu ia quase todos os dias visitá-lo.
- sempre tinha alguma coisa para fazer nos finais de semana.
- dormia tarde quase todas as noites, vendo filme ou conversando com os amigos.
- não vi meu pai naquele ano.
- estudei muito para as provas, simulados e vestibular.
- desliguei o despertador de propósito um dia porque eu não queria ir para a escola.
- briguei e fiz as pazes com todos os meus irmãos. Sempre por besteira.










5 comentários:

ludmila disse...

tudo acertado para as metas! cris e rinna estao de sobreaviso, agora é só executar!!!! beijo!

Dante Accioly disse...

Em 1996, eu também fiquei fodido com a morte do Renato Russo. Outubro de 1996. Morava aí em Fortaleza ainda. Saí da Cidade dos Funcionário e fui para a Praia de Iracema. Parei em frente ao Cais Bar (que não existe mais da forma como era antes). Comprei umas latinhas de cerveja e fui para cima das pedras onde o mar arrebenta. Chorei feito criança e cantei Vento no Litoral. "Aonde está você agora, além de aqui - dentro de mim". Voltei para casa e escrevi uma carta para meu melhor amigo, que morava em João Pessoa. Uma carta que começava assim: "O pra sempre sempre acaba".

Bel Lucyk disse...

Dante, eu também chorei feito criança. Não escrevi uma carta para nenhum amigo, mas enquanto eu fazia meu simulado, escrevi um texto imenso sobre a dor que eu estava sentindo no rascunho do gabarito do simulado. =)

O Bom Papá disse...

sem comentários

Madame Mim disse...

Guria...
Que legal que tu guardou!:)
Viagem no tempo!

1. Fiz Direito, mas muitas, muitas e muitas vezes pensei que deveria ter optado por Jornalismo.
Eu passei pra Jornalismo e Relações Públicas em Campinas, mas optei por Direito.
Até hoje não sei se fiz o certo.

2.Tbém chorei muito por causa do Renato Russo.
E foi nesse ano que tbém perdi meu melhor amigo.
Então, qdo ouvia "Vento no Litoral", chorava por causa dos dois.
Esse meu amigo adorava Legião e era louco pra conhecer Brasília.
Baita saudade...


beijos