quinta-feira, 5 de junho de 2008

Folclore


A figurinha na foto acima é um tio-avô que faleceu no último ano. Perdi contato com ele quando ainda era pequena, mas ele é daquelas pessoas que viram folclore na familia. A minha família, por sinal, tem várias figuras assim, que rendem ótimas histórias. Mas hoje vou falar do tio Mário. Quem vê essa foto logo imagina que era um senhor frágil, carinhoso...engano! Tio Mário era uma das pessoas mais toscas que conheci. Juntamente, claro, com todos os irmãos do meu avô. Mas, todos, com um coração do tamanho do mundo. Apaixonados pela família... à sua maneira, óbvio!


Dentre todas as histórias maravilhosas que já contaram do personagem tio Mário, considero duas como impagáveis. A primeira soube quando ainda era criança. Um belo dia, essa figurinha da foto acima foi encontrado na fazenda dando tiros para o alto. Ao ser questionado, respondeu muito sério: "- meu filho, estou matando o tempo". Acho genial!


Outra, tão boa quanto, foi há pouco tempo. Dizem que tio Mário tomava sol num banquinho na quadra em que morava toda manhã. E que passava um homem toda manhã e o observava. Um belo dia, este homem resolveu se aproximar de tao simpático velhinho e disse: "- bom dia, senhor. Vejo que toma sol aqui todas as manhãs. Gostaria de fotografar esta cena tão bonita." E meu tio, com toda a delicadeza respondeu: "-você está me achando com cara de palhaço? Se quer fotografar um velho, vá fotografar sua mãe."

Não precisa dizer mais nada, né? Muito bom!


3 comentários:

Ludmila disse...

ADOREI!!!!! pena que ele já morreu, queria conhecer meu ídolo! Ah, adorei seu texto que vc mandou. beijo!

Bel Lucyk disse...

Lud,
semana que vem a gente marca outra sessao pizza, mas sem vinhoterapia. kkkkk
bj

Joana disse...

uar! descobri quem eu puxei!