domingo, 6 de julho de 2008

Corrida de Revezamento Pão de Açucar

Neste domingo acordei muito cedo. Abri a janela e vi que o céu estava lindo! Pensei que pudesse ser um sinal para nâo deixar de ir à corrida que aconteceria na Beira-Mar. Coloquei o Monobloco para tocar, pra dar ânimo, e fui tomar banho, já me preparando para o evento. Me vesti, coloquei uma bermuda confortável, que não atrapalhasse meus movimentos e uma blusinha de dry fit. Passei protetor solar no rosto, pescoço, colo e braços. Neste meio tempo, a Ana ligou perguntando se eu tinha desistido da aventura. Eu disse: Pronto. Eu já estou pronta! Pode vir! (a partir de agora usarei as expressoes locais em meus textos. Como a frase anterior foi um diálogo, resolvi iniciar com o travessão - pronto!) Me calcei, coloquei um óculos escuros, meu relógio de corrida e desci para esperá-la debaixo do prédio.


Assim que entrei no carro, uma amiga dela ligou dizendo que estava impossível estacionar na Beira-Mar e que ela estava desistindo da corrida. Eu e Ana decidimos tentar. No pior das hipóteses iríamos lanchar em algum lugar e depois cada uma ia pra sua casa. Pegamos um congestionamento próximo ao Ideal Clube, mas quando já estávamos desistindo de uma vaga, eis que surge uma do lado da Abolição, onde os competidores faziam a volta. Pensamos: Pronto! É um sinal! Vamos para a corrida!


Atravessamos a rua, tivemos que esperar alguns corredores que passavam por ali, já que fazia parte do trajeto e fomos em busca do ponto de partida, que era ao lado do ponto de chegada. Fomos caminhando, compramos uma agua de coco, encontramos alguns conhecidos, vários deles participando da corrida. Assistimos a uma roda da capoeira linda e ainda conseguimos ver os três primeiros colocados do evento. Enquanto caminhávamos de um lado para o outro calmamente, vendo o movimento ainda pudemos nos divertir assistindo às coreografias ridículas do pessoal do Herbalife ao som de Macarena e ainda ouvimos o locutor da corrida informar que existia um grupo de sedentários próximo a um hotel. Pensamos: Pronto! Vamos lá ficar com os nossos semelhantes! kkkkk


Ficamos mais um pouco por lá e depois de tanto esforço decidimos que seria recompensador ir à Delitália (uma espécie de Belini daqui) comer uma tapioca e tomar um suco! Cheguei em casa por volta das dez da manhã e ainda envolvida no clima de vida saudável fiquei observando o movimento do Parque do Cocó, que contorna o meu prédio. Tinha um monte de gente nas trilhas, caminhando, correndo, pedalando! Dei um sorrisinho e decidi que no ano que vem vou participar da corrida do Pão de Açucar e que nao será como expectadora. Decidi também criar vergonha na minha cara de madeira e frequentar a academia que tem aqui perto de casa. A grande questão que me envolve agora é saber quanto tempo eu consigo me manter nessa decisão! Mas pretendo me esforçar mesmo!


Ass: Bel, a futura atleta




2 comentários:

Felipe Campbell disse...

Você não sabe nem andar de bececreta!!! Como é que já quer sair correndo por aí, hein?

Beijocas

Bel Lucyk disse...

Correção: quem precisava de rodinha para andar de bececreta até o ano passado no parque da cidade era você! oraaaaaa
Falando nisso, vc ainda pedala? bj