sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Bilhetinho Azul

A minha vida é feita de trilha sonora. Adoro música. Em todos os momentos. Acho que uma das melhores invenções foi o Ipod (e fui uma adepta do walkman e discman nos tempos de escola). Eu ouço música em qualquer hora e em qualquer lugar. Me refugio do mundo e viajo no pensamento. Mas também não é algo que eu só goste de curtir sozinha. Como disse, minha vida é feita de trilha sonora. E os momentos mais importantes e interessantes da minha vida sempre foram associados a alguma música.
Eu sou bastate eclética. Gosto de músicas de diferentes estilos. Já fui muito feliz atrás de trio elétrico e amo samba de raiz. Sou apaixonada por Bossa Nova e MPB. E adoro rock, nacional e internacional. Sem esquecer da música clássica, que redescobri há pouco tempo e me traz tranquilidade para dormir. (faltou algum estilo? risos)
Dentre todos os milhares de músicas que eu adoro, tem uma que, quem me conhece, sabe que tem um lugarzinho especial. O nome é Bilhetinho Azul, do Cazuza. Mas entoada pelo Barão Vermelho é uma delícia. Conheci a música em um CD que o Frejat lançou em um daqueles projetos da MTV. E foi amor à primeira vista. Amo o ritmo. Adoro a letra.
O grande problema com esta música é que nem todo mundo conhece. Aliás, boa parte dos meus amigos conheceu a letra por minha causa. Sempre que vou a algum barzinho que tem música ao vivo, e que eu sempre peço alguma, a primeira da lista sempre é o bihetinho azul. Quando meu cunhado montou uma banda, eu e meus amigos pedíamos todas as vezes essa música. Agora que me mudei de cidade e não posso mais assistir aos shows da Falujah, tenho certeza que algum "representante" grita lá do fundo: Toca Bilhetinho Azuuuuuul! E, é claro, que os meninos me odeiam por isso! Mas... eu me divirto! E nunca tocaram. Nunca aprenderam a música e nem conhecem a letra!
Eu tenho uma turma de amigos muito querida em Brasília e um deles aprendeu a tocar Bilhetinho Azul de tanto que eu pentelhava em nossas reuniões em que ele levava o violão. Da penúltima vez que foi à Brasília, ele levou a viola na chácara em que íamos nos encontrar e tocou a noite toda! Fiquei feliz da vida!
Mas todo esse texto aí em cima é para contar que hoje, pela primeira vez na vida, eu ouvi Bilhetinho Azul no rádio. Hoje acordei feliz, naquele clima - "bom dia, flor do dia!" e vim para o trabalho. Quase tive um treco quando a ouvi. Aumentei o volume e vim feito uma doida cantando a música na maior altura. É incrível o poder que a música tem sobre mim! E viva o bilhetinho azul!

4 comentários:

Fafa disse...

Que lindoooooo amiga. Música é tudo! Acho que ela exerce influência na maioria das pessoas.


Amei o texto amiga!!!

TE AMOOO

Bilhetinho Azul é a sua cara. Aposto que quando você escuta essa música : "Uuhuuu aú aúa ú úúú um lobo chorando pra lua" lembra de quem ??? auhauahuahauhauah

Paula Menna Barreto Hall disse...

Bel, não consigo lembrar dessa música, mas vou atrás. É possível que eu me apaixone também. Em que rádio tocou? Acho que você deveria ligar lá e pedir pra tocarem todas as manhãs em sua homenagem!!!! Curta o findi lindinha!! bjs

Bel Lucyk disse...

- Fafástica, é óbvio que eu lembro de vc! kkkk Essa música me lembra farras muito boas! =)
- Paula, me passa seu email que te passo a música. Tocou na Oi FM. É bom demais! =) bom final de semana pra vc tbém e até segunda! =) beijos

Bróder disse...

Toca Bilhetinho Azuuulllll!!!!!!