sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Assassinato na Delegacia


A língua portuguesa até agora se pergunta como foi se meter naquela fria.
Estava tranquilamente sendo utilizada quando começou uma sucessão de eventos que ocasionou sua morte.
Pai e filho decidiram almoçar logo depois de uma manhã conturbada de trabalho. Muitas decisões sobre o futuro dos negócios foram definidas naquele sábado. Decidiram comer num restaurante rápido e barato, que tinha uma picanha deliciosa. Ansiavam pelo descanso da tarde.
Depois do almoço, tudo começou a desandar. Ao chegarem perto do carro, perceberam que o vidro estava quebrado. Correram para constatar o óbvio: as mochilas dos notebooks tinham sido levadas, com todos os dados preciosos do trabalho da manhã.
Foram até a delegacia, e naquele momento, começou a tortura de nossa querida língua portuguesa. Foram atendidos por um delegado, depois de uma hora de espera numa delegacia vazia, que informou que não tinha tempo para ajudá-los no ocorrido e que só poderia emitir um boletim de ocorrência, conforme abaixo:

NATUREZA DO FATO: FURTO QUALIFICADO (ARROMBAMENTO)
DATA/HORA DA COMUNICAÇÃO: 06/10
DATA/HORA DA OCORRÊNCIA: 06/10
ENDEREÇO DA OCORRÊNCIA: R. VARJOTA FORTALEZAQ CE
PONTO DE REFERÊNCIA: ENFRENTE O ASSIA DA PICANHA

DADOS DA VÍTIMA:
NOME: FULANINHO DA SILVA
NASCIMENTO:06/06/1977
RG: XXXXXX SSP XX
FILIAÇÃO: FULANINHO DA SILVA PAI E FULANINHA DA SILVA
ENDEREÇO: R. XXXXXXXX BAIRRO AZA NORTE BRASILIA DF

HISTÓRICO:
INFORMA O DECLARANTE QUE DEIXOU ESTACIONADO EM VIA PÚBLICA E SAIU PARA IR NO RESTAURANTE, QUE AOI RETORNAR ENCONTROU O MESMO VIOLADO COM SINAIS DE ARROMBAMENTO ONDE QUEBRARAM O VIDRO TRASEIRO DE SEU VEÍCULO, UMA RANGER DE COR-PRETA E PLACA XXX XXXX QUE DO MESMO LEVARAM DUAS MOCHILAS CONTENDO NOTEBOOK, MODEN 3G, IPODE, NADA MAIS DISSE.



Neste momento, a língua portuguesa deu seu último suspiro...

Nota de falecimento - nem todos os erros foram destacados para evitar um carnaval muito grande neste momento de dor.

4 comentários:

Bróder disse...

hauhauhauhauhauhauhaua
Depois ainda falam dos goianos..

Paula Menna Barreto Hall disse...

É cada uma!! E que horrível ter o carro arrombado, já aconteceu comigo uma vez. Péssimo. beijocas

Vivian disse...

...e que belo 'açaçináto'

bjssss

Bel Lucyk disse...

- Dani, nao é uma questão de onde a pessoa nasceu,né? Espera-se que alguem que trabalhe numa delegacia saiba escrever direito! =)

- Paula, isso já aconteceu contigo? É muito chato mesmo!

- Vivian, foi feio, né}

beijos