segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Dia Mundial do Combate à AIDS


Um dia desses li uma reportagem que dizia que os jovens tem adotado o seguinte esquema:
Balada, drogas, sexo sem segurança e posterior visita aos postos de saúde para tomar o coquetel anti-aids.
Essa notícia me chocou porque está acontecendo a banalização de uma coisa muito séria. Muitas pessoas vivem só o aqui e agora e esquecem que toda ação gera uma reação. E que as consequencias podem ser graves e irreversíveis. É o mesmo caso de dirigir depois de se embriagar na balada. As pessoas sabem que não devem fazer isso, mas continuam fazendo...
Não estou pregando o puritanismo. Jamais. Mas acho que se existem mecanismos para proteção, porque não fazer uso deles: Quer transar com alguém? Usa camisinha! Você insiste em estragar sua vida fazendo uso de entorpecentes injetáveis? Tente ao menos se lembrar de usar uma seringa só sua...
Hoje é o dia mundial do combate à AIDS e ao preconceito da doença. Esta data é comemorada há 11 anos e foi criada pela Organização Mundial de Saúde.
Segue o link do site sobre a doença. Vale a pena dar uma olhada só para relembrar...

2 comentários:

Paula Menna Barreto Hall disse...

Horrível isso. Inacreditável tanta irresponsabilidade. Porrada nesse povo, sinceramente. bj

Piutz disse...

Outro dia ouvi uma notícia na
CBN que informava: em Brasília, 50% das mulheres e 36% dos homens assumiam não usar camisinha. Aí a gente soma os não assumidos e os mentirosos (que tem vergonha de falar, mas não de praticar o não uso) e toma um baita susto.

Tenho uma amiga infermeira de posto de saúde que diz que o governo muda os dados na hora de passar para o Ministério da Saúde porque acha feio assumir quanta gente infectada anda por aí.

E ainda deve ter mais um monte de notícia ruim a respeito. Mas hoje já é dia 02. Esqueçamos...