segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Bananas!


Era uma família com poucas condições financeiras. Moravam no interior de Santa Catarina, a mãe era falecida e o pai, viúvo, trabalhava muito para conseguir sustentar cinco crianças. Apesar de estar ausente na maior parte do tempo, ele sempre procurava passar algum ensinamento para os filhos quando estava em casa. Sr. José sempre procurou ensinar valores como paciência e obediência a seus filhos. Mas também instigava sempre a criatividade, a lógica e a inteligência dos rebentos.
Um dia, depois de muito trabalho, conseguiu comprar um cacho grande de bananas, o que era coisa rara no inverno de Santa Catarina. As frutas ainda estavam verdes e ele chegou mostrando aquela penca aos filhos, que eram como macaquinhos e adoravam bananas. Ficaram loucos!
Enquanto colocava as bananas num lugar alto, explicava: elas ainda estão verdes. Devemos esperar amadurecer. Os filhos corriam ao redor dele, vendo exatamente onde a penca seria deixada. E ao terminar de pendurar o cacho disse: "quem pede não ganha e quem chora, apanha."
As cinco crianças olharam para o pai, para as bananas e foram deitar. Todos os dias, quando o pai chegava do trabalho, os filhos iam com ele olhar o cacho de bananas, esperançosos que já estivessem maduras. E todos os dias, quando alguém insistia em pedir ou choramingar, ele repetia: " quem pede não ganha e quem chora, apanha."
No domingo seguinte, Sr. José estava calmamente lendo literatura russa, uma de suas paixões, enquanto tomava uma cachaça, outra grande paixão, eis que percebe que faltavam duas bananas no cacho. Ele chamou os filhos e perguntou: "quem comeu as duas bananas?"
A filha do meio respondeu:
- Eu, pai.
- Você acha que foi certo?
- Sim. Eu não pedi e não chorei. Por isso peguei a banana.
Os outros filhos ficaram indignados enquanto o pai dava alguns centavos para a menina, que tinha entendido o espírito da coisa.

5 comentários:

Dante Accioly disse...

Sagaz, essa menina. Se fosse eu, estaria até hoje lá, esperando a banana apodrecer...

Paula Menna Barreto Hall disse...

Boa!!!! Nada de ficar esperando, vamos fazer acontecer!!!!!

Madame Mim disse...

Ahahaha, eu tbém ia ficar esperando a banana amadurecer, bem obediente, kkkkk.
beijos

Bel Lucyk disse...

- é, eu tbém nao sei o que faria. Acho que em algum momento pensaria que na verdade eu não precisaria pedir... ou não! kkkkkk beijos pra todos

Manuela disse...

A menina me deu um baile. Do jeito que fui obediente qdo era criança, estaria até hj esperando. kkkkkkkkkkkkkkk

Bjocas e excelente dia.

Se cuida!