quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

A gente corre...


...a gente correeeeee.. na CE 065...
Hoje pela manhã, eu tinha uma visita marcada em um cliente (uma fábrica de eletrodomésticos) em Maranguape. Moro em Fortaleza há quase um ano e ando muito bem sozinha por bairros como Aldeota, Meireles, Papicu, Cocó... enfim... o miolo que faz parte da minha rotina - casa - trabalho - praia - balada. Mas, não conheço as cidades vizinhas. Como não tinha a menor idéia de como chegar, fui em busca do meu amigo google (que é meu pastor e nada me faltará!) e, depois de procurar na ferramenta maps, peguei o roteiro para minha pequena viagem de 30 km!
Segui as indicações e sem errar ao menos uma vez, cheguei na terra de Chico Anisio. E durante a viagem até lá, tive noção da dimensão que é Fortaleza. Essa cidade é imensa! Existe um mundo de bairros com os mais diversos nomes engraçados e curiosos no meio do caminho. O trânsito estava lento e eu, prestando bastante atenção ao meu redor para não me perder, pude ver construções bem antigas, algumas bonitas, outras quase destroçadas. Foi interessante conhecer um outro lado da cidade que eu não tinha noção da existência.
Acredito que haja apenas 8 km de distância entre o fim da zona urbana de Fortaleza e o início da de Maranguape. Lá, onde padaria, farmácia, videolocadora, açougue e supermercados tem o nome do comediante, parece um mundo a parte. A cidade é pequena e tranquila. Parece ser uma cidade do interior que ainda não perdeu o charme, em que as pessoas ficam na porta de suas casas no final do dia, conversando e reparando nos transeuntes. Os cachorros passeiam como se fossem os donos das ruas e há uma feira livre próximo à Igreja da Matriz. Mas, o mais legal de Maranguape eu não pude conhecer, porque, afinal de contas, estava à trabalho: o Museu da Cachaça. Espero voltar em breve para algumas degustações. Quando tiver novidades sobre o assunto, comento por aqui!


8 comentários:

Ludmila disse...

sim, eu aceito o convite pra ir no museu da cachaça! kkk bora marcar??? e sobre o happy hour... bora implantar ele na quinta? pq sexta eu sempre viajo... saudade de tu, beijo!!!!

Bel Lucyk disse...

Opa! hoje é quinta! Te ligo mais tarde. Vou falar com a Ana. Saudade docê tbém, fia viajadora! beijos

Vivian disse...

...que delícia de narrativa,
minha linda!

estas cidadelas guardam um ar
nostálgico, onde a vida parece
mais leve...
adoro...

assim como adoro vê-la
passeando lá em casa,
com este sorriso lindo.

bjusss, lindinha!

Dante Accioly disse...

Já fui lá no museu! É muito massa! Tem o maior tonel de cachaça do mundo (atestado pelo Guinness!!!!!). Só não vá beber tudo sozinha, hein!!!!

Bel Lucyk disse...

- Vivian, obrigada! =)
- Dante, ainda tô ARRASADA pela desconstrução. hunf. Pode deixar que nao bebo tudo sozinha. rs rs

Madame Mim disse...

Depois que vc experimentar vem contar pra gente!

Bel Lucyk disse...

- Madame, pode deixar! Assim que tiver notícias sobre as cachaças, escrevo aqui! =) beijos

Madame Mim disse...

Bel, eu vi uns dias semana passada, mas vc não tá perdendo nada. O que tem de mais legal tá na net mesmo, naquele site que tu falou, pq daí não tem as edições bobas.
bjos