segunda-feira, 1 de junho de 2009

Bola na rede


Passei o último final de semana de uma forma deliciosa: ganhei de presente da minha irmã um final de semana (na faixa) num dos melhores hotéis da cidade, o Marina Park. Meus dias foram como tinha planejado - água fresca, mordomia, leitura, preguiça e muito tempo, mas muito tempo mesmo para pensar.
Antes de me hospedar no hotel, passei no supermercado para comprar chocolate, guloseima que só me apetece em tempos de TPM. E pela quantidade que consumi nesse final de semana, posso esperar uma cólica em dois ou três dias. É batata!
Bem, voltando ao supermercado, já na fila para pagar, vi uma revista com um nome que me chamou a atenção: Vida Simples. A matéria da capa, ilustrada por dois tênis all star vermelhos amarrados entre si com o nome AUTO-SABOTAGEM me fizeram levar a revista. (Que fique claro: eu odeio auto-ajuda e tenho pânico quando chego numa livraria e vejo os compêndios de psicologia ali, limítrofes aos livros que pretendem resolver os problemas de todo mundo com uma simples receita de bolo.)
A matéria começa contando o caso do Zidane, que na final da Copa do Mundo, tendo várias boas perspectivas, perdeu a razão e simplesmente deu uma cabeçada no adversário e terminou sua carreira de forma lamentável. O autor da reportagem afirma que todos nós temos um time inteiro de Zidanes dentro de nossas cabeças e que estão ali, prontos para detonarem alguns planos ou objetivos simplesmente para reforçar ensinamentos e padrões aprendidos no decorrer da vida. E com o passar do tempo, esses Zidanes Danadinhos aprendem artifícios para nos enganarem. E quando achamos que estamos fazendo tudo certo... eis que fazem um gol de placa.
Depois de terminar de ler a revista e muito pensar, descobri que se o técnico do meu time de Zidanes tomasse o lugar do Dunga, já teríamos nosso lugar na Copa garantido. Ou se comandasse meu querido Vasco, meu time não estaria na segundona... digo isso porque a cada dia que passa eles estão mais espertos. E me fazem acreditar que estou no caminho certo. E quando menos espero... ouço a bola balançando na rede. E sinto a cabeçada do Zidane, no meu estômago. E fico ali... sem conseguir respirar e tentando entender aonde foi que eu errei. De novo.


3 comentários:

Madame Mim disse...

Daqui a pouco tu faz um golaço lindo, igual aos do Gordo.:)
Bote fé.
bjos

Bel Lucyk disse...

Cris, tenho certeza disso!
Sou uma eterna otimista! ;)
Mas olha, o gol do gordo não vai ser contra o meu time, ok? kkkk bjs

Madame Mim disse...

Espero que siiiiiiimmmmmm!!!