terça-feira, 19 de maio de 2009

Doação de órgãos


Tá decidido:
como sou a favor da doação de órgãos, informo que o meu coração já não mais me pertence. Passei para o pobre homem de lata do Mágico de Oz.
Coitado, ficou feliz!
Não sabe como um coração pode machucar...
Mas deixa ele.
Ele vai se apaixonar milhões de vezes, ter êxito em algumas, ficar esmigalhado tantas outras. E vai continuar tentando, porque esse coração vem de uma pessoa crédula no amor. E que sempre tem uma pontinha de esperança.
E agora, eu fico aqui... anestesiada. Sem sentir nada.
Não sofro. Não choro. Não amo. Não me importo. Não perco. Não tenho. Não sinto dor. Não fico alegre. Não transbordo - nem de amor e nem de dor. Não me apaixono. Não torço. Não espero. Não vou. Não sinto. Não sou...


Hei, homem de lata! Devolve meu coraçao!!!!!

4 comentários:

Madame Mim disse...

Ahahaha...vc querendo doar os órgãos pro Homem de Lata e eu qrendo ser recheada de macela...:)
Tbém tenho medo de deixar meu coração doer.
bjos

Paula Menna Barreto Hall disse...

é bom pegar de volta mesmo!! nada de doar o coração!!! beijão

Bel Lucyk disse...

- Cris, dói, mas fazer o que, né? Qdo nao tá doendo é uma delíciaaaa!
- Paula, já peguei! rs rs
beijocas

Anônimo disse...

Dá não, Belzita!
Agora, é de lata o coração. Deixa esse com ele, o homem de OZ, que o teu, de ouro,tá aí, fervilhando nesse peito ardente de palavras tantas, tintas de emoção e humor, que mágicas faz com a dor, transformando-a em cor...e amor...
AMEI!
Beijo, querida linda!