sexta-feira, 26 de junho de 2009

Seguindo os passos do ídolo


Ronan ainda se lembrava da primeira vez que tinha visto seu ídolo: tinha 7 anos quando fez pirraça no meio da rua para que sua mãe comprasse um LP do Michael Jackson. Na véspera, tinha assistido pela TV do vizinho o videoclipe de Thriller. Ficou doido!
Com o disco em mãos, passava horas ensaiando os passos do ídolo e obrigava os parentes a assistir suas apresentações desengonçadas em todos os eventos familiares. A mãe insistia para o filho deixar de fazer aquilo, ficava envergonhada. Os parentes tinham cólicas de tanto dar risada e o garoto se enchia de orgulho enquanto repetia os passos mais e mais vezes. Além disso, usava roupas parecidas com as de seu ídolo, todas confeccionadas por uma vizinha que era costureira. Ronan era motivo de chacota na escola. Entrava na sala de aula fazendo passos de break enquanto seus colegas jogavam bolinhas de papel em sua direção. Mas ele não ligava. Não importava que o mundo não entendesse. Ele era como seu ídolo. E se orgulhava disso.
Dizem que foi um dos primeiros a notar que Michael Jackson estava ficando cada dia mais branco. Nessa época, começou a ficar preocupado. Não tinha condições financeiras para fazer tratamentos para clarear a pele. Mas não desistiu da idéia e fazia todo o tipo de simpatia e receitas mágicas que contassem para ele. Em dois episódios foi parar no hospital depois de passar Q-boa no corpo todo e ficar quarando no sol por algumas horas.
Sua última empreitada tinha sido há duas semanas, quando invadiu um renomado hospital de São Paulo e obrigou que a equipe o atendesse. Foi preso assim que aplicaram a anestesia no rapaz, depois que o médico o convenceu de que precisaria sedá-lo para fazer o procedimento, prometendo que ele acordaria mais branco que nuvem em dia de céu azul.
Enquanto a retrospectiva de sua vida passava rapidamente pela sua mente, amarrava a corda conseguida com o carcereiro na grade da janela. Ronan decidira que não valia mais a pena viver: não queria mais ser branco, não queria mais dançar, não queria mais assustar criancinhas. Seumseu ídolo, não valia a pena viver.

7 comentários:

Anônimo disse...

Ai, ai...
Dores e amores.
Flores e cantares
não dores...Ah, Fernando, o Pessoa poeta porreta traduz tanto esse sentimento dual de MJ e de seu personagem, Bel. Veja lá...

X. MAR PORTUGUÊS

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa
E assim ficamos nós, com o legado de nossos ídolos...
Beijos, querida linda!

Bel Lucyk disse...

Adoro Fernando Pessoa. Mas Michael Jackson... essa historinha veio à minha cabeça depois que soube da morte dele. Nem de longe ele era meu ídolo não! rs rs

Socorro disse...

Belzinha, Michael a parte, entrei hj por aqui pra encontrar um pouquinho de vc... Que saudade grandona...Aqui no blog, Fortaleza já faz parte das postagens mais antigas, enquanto que sua ausência é tão forte. Lá pela sua antiga "vizinhança" tem estado pesado, muito volume, e nenhuma novata a vista! O que faz sua ausência ficar mais forte... era um ombro confiável pra chorar, e um astral delicioso demais pra gente sorrir muitão... tem até horas que rio sozinha lembrando d'ocê!!!
Mas, "se Deus quiser, tudo, tudo, tudo vai dar pé!!!" beijos enormes

Anônimo disse...

Bel, o ídolo era do seu personagem, não seu, tá bom...mas o que o ídolo do personagem passava era muito doido...doído...dor pura, sempre doidura. Por isso o pessoa diz: Quem quere passar além do Bojador, tem que passar além da dor...Teu personagem era a própria dor do ídolo.Sem ídolo, sem dor,sem vida...Té parece Schopenhauer...
E eu amei seu texto! Beijo

Anônimo disse...

Fortaleza tá com saudades da Bel!

Bel Lucyk disse...

Soc, morro de saudades tbém!
Nao fica sem me dar notícias nao. Oraaaa! Passe sempre por aqui! Os posts de Fortaleza estão pra trás, mas só o post. Penso em você sempre! Sinto muita saudade. Fique bem e qqr coisa, me ligueeee!
beijos

Anônimo disse...

anuradha compensation hays humshums meytav sensation desimone iirobocraft multimillion chauhanen sentient
semelokertes marchimundui