quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Trauma de Infância

Um belo dia meu pai resolveu comprar um papagaio. O bicho foi logo apelidado de Quito, que vivia com as penas das asas aparadas pra que não fugisse. Ele ficava no quintal, próximo a um coqueiro que tinha lá em casa, numa sombrinha simpática em que os cães Horácio, Raí e Godofredo adoravam cochilar.
O papagaio não sabia falar muita coisa e adorava gritar ÉÉÉÉÉ (no ritmo daquela música do Titãs: É, pode ser!  É, pode ser, pode ser, pode ser!) nos horários mais infelizes do mundo, como no meio da madrugada. Tenho certeza que Quito não era bem quisto só por mim, mas por toda a vizinhança. Meus irmãos adoravam levar o bicho para dentro de casa e coloca-lo em frente ao espelho. E ficava lá o retardado se bicando por horas seguidas. Quando se cansava, ia bicar qualquer um que estivesse perto.
Mas até aí, tudo bem. Eu não gostava do bicho, mas também não odiava. Se ele precisava de cuidado, comida ou até um pouco de atenção, eu me dispunha a descer as escadas e ficar um pouco com ele.  Mas um belo dia alguém ensinou o papagaio algumas palavrinhas além de dizer É. O vasto vocabulário de Quito compreendia os  nomes das pessoas lá de casa, a mandar as pessoas atenderem o telefone e a xingar.
Adivinha quais eram as únicas frases que Quito proferia a qualquer hora do dia?
Isabeeeeeeeeeeeeeel, vai atender o telefone!
Isabeeeeeeeeeeeeeel, vai tomar no cu!
Quando meus pais se separaram, a primeira providência foi  nao cortar mais as penas das asas do Quito. Não demorou muito e em pouco tempo eu voltei a ter paz.

7 comentários:

Anônimo disse...

use letras com serifa, por favor.. Assim dá pra ler até o fim... ora bolas...

Vivian disse...

...taí um exemplo de que
separações tbm tem seu lado
bom...rsrsrs

bj, querida linda!

quer um piriquito?? rsrs

Bel Lucyk disse...

Thiaguinho, quem te chamou?

kkkkkkkk

Bel Lucyk disse...

Pois é, Vivi!
É por isso que eu digo que tudo na vida pode ser soooorte, ou pode ser azar! kkkkkkk
bjos

Raimundo disse...

E vc tinha um "cão" chamado Rai ?

Bel Lucyk disse...

Rai, eu nunca te contei isso não? A gente tinha um Raimundinho que era um fofo! =) rs rs nada pessoal! =)

Anônimo disse...

Beeeeeeeeeeel, Você é óóóóóóóóóóóóóóótima!!!!!!!!!!! e eu tõ com saudades de você(s)!
beijos, querida linda!