terça-feira, 6 de abril de 2010

A hora do pesadelo

Acho que era fim de tarde, não me lembro bem. Mas sei que meu telefone tocou e quando vi o número tentei lembrar de onde conhecia. Quando atendi, uma voz meio esganiçada do outro lado:
- Bel, a água acabou.
Ainda sem reconhecer a voz ou lembrar de onde era aquele número perguntei:
- Que água? Quem tá falando?
- Dãããã. Sou eu, o Zeca.
- Que piadinha é essa? Quem tá falando?
- Sou eu, Bel. E tô com sede. auf
Eu tenho mania de atender telefone e continuar fazendo mil coisas, principalmente se estou no trabalho. Mas naquela hora alguma coisa me dizia que era o Zeca mesmo. E parei tudo e fiquei tentando entender como aquilo era possível. A minha reação foi ridícula. Ao invés de tentar descobrir como um cachorro falava, eu tentava descobrir como ele tinha me ligado. E perguntei:
- Ô animal! Que telefone é esse?
- Vocês me deram essa sucata há muito tempo atrás. Lembra que você quis se desfazer de um ericsson e resolveram anotar o número do telefone na agenda de todo mundo como meu? Pois é, eu guardei o aparelho, colocava crédito a cada 3 meses pra não perder a linha porque eu sabia que algum dia vocês iriam me deixar na mão. E agora estou sem água. E com sede.
- Mas...
- Outra coisa, avisa pra Jow que eu odiei essa ração nova.
- Ô Cachorro...
- É sério! Avisa que eu gosto da Pedigree, mas odeio qualquer uma que não seja para cachorros de pequenas raças.
- Hã?
- E tem mais... avisa pra Dani deixar o quarto dela destrancado porque eu gosto de passar o dia dormindo na cama dela.
- Hã?
- Só mais uma coisinha...acorda logo que eu quero passear.
Nessa hora, coincidentemente meu despertador tocou e eu acordei. E enquanto me espreguiçava, abri os olhos e avistei o fox paulistinha sentado e olhando fixamente pra mim.

5 comentários:

Joana disse...

Esse Zequia é muito abusado mesmo...sorte dele que ainda comprei uma ração! oraaaaaaaaa!
bjos

Stefânia Barreto disse...

E olha que você achava que tava sem inspiração, né? Até parece! Me divirto pacas com os seus posts. Don´t stop, please!

Beijocas!

Bel Lucyk disse...

Jow, Zeca é da família! Abusado por natureza! eheheheh
Stefânia, obrigada! Adoro quando vc passa por aqui! Venha mais vezes! beijocas

Socorro disse...

kkkkkkkkkkkkkk
Bel querida, fazia tempo que não passava por aqui, e me deparar com essa história, kkkkkkkkk show!!!

Saudades de vc! Aniversário chegando, né?! mais saudades ainda!

bjs no coração

Bel Lucyk disse...

Soc, saudade também!
Niver chegando, miga! E vou estar em Fortal em junho pra matar saudade de todos vcs!
Beijo grande e volte mais vezes aqui. Oraaaaa