quarta-feira, 2 de junho de 2010

História Alheia

Um dos meus blogs prediletos foi desativado há algum tempo.
O nome era Página em Construção, de um jornalista que não poderia fazer outra coisa senão escrever. Hoje em dia suas histórias são contadas por fotografias lindas, num outro blog chamado Entrequadras. Mas preciso confessar que sinto falta de seus textos.
Aliás, tenho sentido falta especificamente de um dos seus textos. Não sei ao certo quando foi escrito e sei que o Página em Construção foi desativado há mais de um ano, mas a história era mais ou menos assim:
era a descrição de uma luta, daquela em que um dos personagens está nas últimas de tanto apanhar. De repente,  como em cenas de filmes em que o mocinho apanha muito antes de conseguir vencer os desafios, o personagem está completamente prostrado no chão. Está ali derrubado, destruído. Mas aos  poucos, enquanto o oponente já virou de costas, considerando aquela batalha como ganha, o personagem vai crescendo e à medida em que o texto é escrito, vai se tornando forte. Não me lembro se o texto descreve a cena da luta final ou termina quando o cara está fortalecido. Isso de verdade, nem me  importa.  O que me marcou foi a descrição do processo de fortalecimento do personagem, parecido com uma locomotiva que aos poucos vai tomando embalo e de repente ninguém mais consegue impedi-la. Se me perguntarem objetivamente porque eu me lembro deste episódio, não se responder. Mas no fundo, bem ali no emaranhado que existe só na minha cabeça, eu sei. Ah, seu sei...

"Toda decisão que você toma - toda decisão - não é uma decisão sobre o que você faz. É uma decisão sobre quem você é. Quando você vê isso, quando você entende isso, tudo muda. Você começa a ver a vida de um modo novo. Todos os eventos, ocorrências e situações se transformam em oportunidades para fazer o que você veio fazer aqui".

Neale Donald Walsch

2 comentários:

Fafá Póvoas disse...

Caraca que texto massa amiga!!! Adorei! Saudadeee d++

Bel Lucyk disse...

massa mesmo era o texto do Dante amiga! quem sabe um dia ele publica, né? bjo e love u