quinta-feira, 10 de junho de 2010

Quitando uma dívida

Algumas pessoas entram em nossas vidas das formas mais aleatórias possíveis e por mais que os caminhos não sejam nenhum pouco parecidos com os nossos e nem nos encontremos, são pessoas que ficam. Tenho algumas pessoas assim em minha vida e sou grata  pois viraram amigos de verdade.

Hoje, em especial, me proponho a falar de um desses amigos, primeiro porque prometi há 4 meses que faria isso. Segundo, porque hoje é seu aniversário e nada como pagar promessas em dia de aniversário. Tem um gostinho especial, né?

Nos conhecemos porque ele estava saindo com uma amiga minha, isso na época em que eu morava em Fortaleza. E ele em Recife! Quando ele foi passar um final de semana na terra do sol, resolvi de última hora encontrá-los num restaurante japonês que eu adoro, depois de um final de semana na fazenda. A empatia foi imediata, primeiro porque minha amiga estava feliz e em segundo porque o rapaz é bem divertido. Lá pelas tantas, uma das conversas acabou virando texto aqui no blog.

E foi por isso que ele virou leitor assíduo dessa página. Nem sempre deixa recados, mas está sempre por aqui. O caso com minha amiga acabou, mas continuamos trocando emails porque assim como eu, ele é apaixonado por livros. E aos poucos, fomos descobrindo uma infinidade de afinidades: modo de ver a vida, espiritismo, amigos, vinho, baladas, etc, etc, etc.

Sem saber, na época em que eu decidi voltar pra Brasília, ele me ajudou e muito. E eu acabei também dando um grande apoio quando ele foi pra São Paulo, contando pra ele todos os meus medos, o que eu pensava, o que eu esperava... enfim... aos poucos a amizade a distância pegou embalo.

Quando fui à Sampa para o show do Metallica, deixei minhas coisas no hotel e fui direto pra casa dele. O engraçado é que tínhamos nos visto uma única vez na vida. Mas, de verdade, parecia que tinha sido ontem. De repente estávamos sentados no sofá, rindo, contando histórias.

Lembro que a gente tava numa balada e talvez ele nem se lembre, mas me deu umas boas broncas. Coisa que amigo de verdade faz, sabe? Fiquei com aquelas coisas na cabeça por muito tempo. E ele tem razão. E eu acho que eu tenho mudado desde então.

Thiago, meu amigo, te desejo um feliz aniversário. Você foi uma das boas surpresas de 2009 e quero que nossa amizade continue assim, até a gente ficar bem velhinho. Conte comigo sempre!

3 comentários:

tdantas disse...

Hahaha... Eu lembro mto bem dessa bronca! Foi das melhores q um bêbado poderia dar, principalmente, por acabar de saber que funcionou.
Um dos melhores presentes de aniversario que poderia receber, até pq o essencial é invisível aos olhos. Nossa amizade Bel.
Bj.

camilamaximo disse...

Que lindo! Adorei o texto!
Adoro homenagens, principalmente as sinceras, que vem lá do mais fundo do coração e da alma!
Saudades imensas da senhorita!
Beijo grande da Cacá.
P.S.: Parabéns, Thiago! Felicidades!

tdantas disse...

Obrigado Camila! Aproveita que gostou e pega a carona de Bel qnd vier de novo a Sampa. Ainda esse ano viu Dona Lucyk!?!?